Sinter participa de lançamento da programação coletiva alusiva ao Dia Internacional da Mulher

Foto: Evilene Paixão Professora Antônia Pedrosa, diretora do Sinter, durante lançamento da programação alusiva ao Dia Internacional da Mulher

No final da tarde desta quarta-feira, 04, através da titular do departamento de mulheres do Sindicato dos Trabalhadores em Educação de Roraima (Sinter), professora Antônia Pedrosa, a entidade sindical participou do lançamento oficial da programação das atividades alusivas ao Dia Internacional da Mulher (08/03) que será realizada no decorrer de todo o mês tendo como foco central a defesa da vida das mulheres e da democracia.

O lançamento ocorreu na sede do Sinter e contou com a participação de representantes do movimento sindical, movimento social, movimento estudantil e de partidos políticos e foi realizado através de uma entrevista coletiva na qual as lideranças fizeram uma explanação sobre a gravidade da situação da mulher na atual conjuntura nacional e estadual, com destaque para a violência doméstica, preconceito racial, abuso sexual, discriminações diversas, assédio moral e casos alarmantes de feminicídios, dentre outras situações que impedem que as mulheres possam viver de maneira digna, principalmente quando se trata de mulheres pobres, negras e trans.

A programação começa nesta sexta-feira, 06, com ato unificado em defesa dos direitos em frente ao INSS, na avenida Glaycon de Paiva, a partir das 8h. No horário da tarde será realizada a palestra Violência Doméstica à Luz da Lei Maria da Penha e acidente de trabalho, na sede da Cut, localizada na avenida Mario Homem de Melo, 3873, no bairro Buritis.

Antônia Pedrosa disse que a programação unificada já vem sendo realizada há alguns anos em Roraima e que as atividades serão momentos de reflexão, de protesto e de reivindicação, mas também de sensibilização tanto de homens quanto de mulheres sobre esse cenário tão assustador que explora e que coloca a mulher com um papel secundário na sociedade.

“O 8 de Março é uma data histórica de luta e de resistência que nós mulheres não podemos esquecer e aproveitando esse momento festivo propomos alguns pontos de reflexão conjunta para que a sociedade reflita sobre esta realidade e juntos possamos fazer a transformação”, destacou Antônia Pedrosa.

Ela disse ainda que apesar na agenda conjunta, nada impede que as entidades que estejam compromissadas com o 8 de Março conjunto tenham suas programações direcionadas exclusivamente para a suas bases, “Por exemplo, nós do Sinter, além de termos uma presença ativa na programação com as demais entidades através do 8 de Março unificado, teremos também uma programação especifica para as nossas sindicalizadas”, fez questão de afirmar.

Ela aproveitou a oportunidade para convidar principalmente as mulheres trabalhadoras em educação para participarem das atividades alusivas ao dia 8 de Março, que serão realizadas de maneira conjunta bem como as atividades individuais que o Sinter vai realizar.

“Muito importante que neste momento nós mulheres possamos mostrar a nossa força e a nossa voz, principalmente levando-se em consideração de que a maioria da categoria é constituída de mulheres”, finalizou.