Sinter participa de assembleia regional na Terra Indígena Serra da Moça

Sinter participa de assembleia regional na Terra Indígena Serra da Moça

20 de fevereiro de 2020 0 Por Pablo Sérgio

Durante a realização da Assembleia Regional Murupu, da Terra Indígena Serra da Moça, realizada na comunidade Serra da Moça, de 17 a 21 de fevereiro, a direção do Sindicato dos Trabalhadores em Educação de Roraima (Sinter) esteve presente representada pela diretora do departamento de Mulheres, Antônia Pedrosa e pela diretora do departamento dos técnicos educacionais, Leonilde Lima Cavalcante.

 A assembleia reuniu lideranças das comunidades Serra da Moça, Serra do Truaru, Anzol, Morcego e Truaru da Cabeceira e a participação das diretoras do Sinter foi para reafirmar o compromisso do sindicato com a luta dos povos indígenas de Roraima e a parceria contínua com Organização dos Professores Indígenas (OPIR) e na luta permanente dos direitos dos professores e das professoras indígenas bem como na defesa das condições adequadas para a oferta de educação de qualidade para as comunidade indígenas de Roraima.

Além disso, as dirigentes do Sinter fizeram uma explanação sobre o trabalho que vem sendo realizado pela entidade sindical no sentido de garantir os direitos dos trabalhadores e das trabalhadoras em educação seja sob os aspectos administrativos, através da mobilização da categoria ou mesmo sob o aspecto jurídico, sendo que este último tem gerado resultados positivos para os sindicalizados e sindicalizadas.

Mas o foco central da fala da representação do Sinter foi quanto a necessidade de toda a sociedade se mobilizar em defesa do Fundeb (Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica e de Valorização dos Profissionais da Educação) cuja vigência termina este ano e que para a garantia de uma educação pública para todos, necessita continuar.

“Aproveitamos para reforçar o convite que vem sendo feito pela Confederação Nacional dos Trabalhadores em Educação (CNTE) da qual o Sinter faz parte, para que todos participem do Dia Nacional de Greve em Defesa da Educação Pública, que vai acontecer no próximo 18 de março. Entendemos que todos, pais, alunos e trabalhadores em educação devam participar desta importante mobilização. E será fundamental a participação e o apoio das comunidades indígenas”, destacou Antônia Pedrosa.

Por sua vez, Leonilde Lima Cavalcante, destacou a importância do Sinter em participar de um evento em que várias lideranças refletem sobre temas importantes para as comunidades indígenas da região com destaque para a questão da educação.

“É prazeroso ver o compromisso dessas lideranças em refletir e buscar soluções para os problemas enfrentados pelos professores, pelos técnicos educacionais e pelos próprios alunos na busca de construir uma educação transformadora que ajude as comunidades na melhoria da qualidade de vida para todos. E é neste sentido que nós do Sinter reafirmamos o nosso compromisso e o nosso apoio para a realização desse trabalho que valoriza todos os agentes do processo educacional como prioridade no processo educacional” afirmou a diretora do departamento dos técnicos educacionais.