Sinter diz que Justiça do Trabalho já foi indagada sobre procedimentos para pagar o  Imposto dos professores federais

Sinter diz que Justiça do Trabalho já foi indagada sobre procedimentos para pagar o Imposto dos professores federais

11 de março de 2021 Off Por Pablo Sérgio

No final da tarde desta quarta-feira, 10/03, a direção do Sindicado dos Trabalhadores em Educação do Estado de Roraima (SINTER) informou que o juiz federal, Felipe Bouzada Flores, responsável pelo processo de devolução do Imposto de Renda retido indevidamente dos professores da primeira ação dos precatórios da isonomia salarial, já encaminhou oficio para o juiz titular da 3ª Vara do Trabalho de Boa Vista, Raimundo Paulino Cavalcante Filho, indagando sobre os procedimento para a efetivação da devolução dos valores devidos aos professores.
Conforme cópia digital do oficio em mãos da diretoria do Sinter, consta que o juiz federal fez as seguintes indagações para a Justiça do Trabalho:
“1. Se a Justiça especializada irá se valer das informações aqui prestadas para liberar os valores devidos diretamente ou se promoverá a transferência aos substituídos originários para a Justiça Federal;
2. Se for o caso de execução dos valores pela Justiça Federal, solicito que determine a transferência dos R$ 88.662.483,16 (oitenta e oito milhões, seiscentos e sessenta e dois mil, quatrocentos e oitentas e três reais e dezesseis centavos) para conta judicial vinculada ao processo em epígrafe”, consta no ofício.
Segundo a diretora geral do Sinter, Josefa Matos, essa informação apresentada pela entidade sindical é a constatação complementar das informações dadas no início do dia por um dos responsáveis pela referida ação, advogado Bernardino Dias, que havia explicado que o juiz Felipe Flores já estava solicitando tais indagações para a Justiça do Trabalho.
Ela disse que o sindicato tem ciência da grande expectativa e também da necessidade dos professores que aguardam há muito tempo a devolução desses valores descontados indevidamente. Mas lamentou que por conta disso algumas pessoas de maneira oportunista e irresponsável tentam prejudicar a imagem da opinião pública em relação ao Sinter.
“É importante lembrar que esta ação foi gerada a partir do Sinter. E desde o início até os dias atuais o nosso sindicato tem acompanhado de perto o tramite da ação e tudo o que era de responsabilidade do sindicato foi feito. Mas é necessário entender que a justiça possui seu próprio ritmo e no momento parece que caminhamos para o final desta novela tão esperada por todos. Assim que tivermos mais alguma informação sobre o assunto daremos ampla publicidade dirigida aos principais interessados”, concluiu Josefa Matos.