Sinter convoca categoria para cobrar de parlamentares federais votação pelo Fundeb Permanente

Sinter convoca categoria para cobrar de parlamentares federais votação pelo Fundeb Permanente

19 de julho de 2020 0 Por Pablo Sérgio

A direção do Sindicato dos Trabalhadores em Educação do Estado de Roraima (Sinter) está convocando todos os trabalhadores em educação de Roraima para uma ampla mobilização pela aprovação do Projeto de Lei que tramita no Congresso Nacional referente a continuidade do Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica e de Valorização dos Profissionais da Educação – Fundeb, o Fundeb Permanente.

Segundo o diretor geral do Sinter, Flávio Bezerra da Silva, a votação do Fundeb Permanete incialmente está agendada para segunda e terça-feira (dias 20 e 21) na Câmara Federal e para tanto a entidade sindical pede que pais e professores da rede estadual de ensino – e também das redes municipais –  se mobilizem para sensibilizar os deputados federais a votarem favorável ao Fundeb Permanente.

“Estamos convocando pais e trabalhadores em educação para manterem contato com os deputados federais de Roraima para que assumam o compromisso de votar favorável ao projeto do Fundeb Permanente. A manutenção do Fundeb é de interesse de toda a sociedade e agora é a hora dos nossos representantes demonstrarem de fato e de direito que possuem compromisso com a sociedade roraimense, ou seja, votando Sim ao Fundeb Permanete”, disse Flávio Bezerra da Silva.

Flávio afirma que o debate sobre a continuidade do Fundeb vem ocorrendo há mais de dois anos e que a aprovação do fundo representa não apenas o salário dos trabalhadores em educação (professores, secretários de escolas, vigias, copeiras, merendeiras), mas atinge diretamente a qualidade de ensino do estado e dos municípios de Roraima.

“Tanto o estado como as prefeituras de Roraima dependem desses recursos oriundos do Fundeb para garantir a manutenção da educação para crianças, jovens e adultos e também para fazer os investimentos necessário para a oferta de educação pública para todos. O fim do Fundeb ou a redução dele representa um grave risco para a educação pública no país”, ressaltou.

Ele explicou que o prazo de validade do Fundeb termina em dezembro e por isso há necessidade da aprovação de sua continuidade e de maneira permanente.

“Existe uma mobilização nacional de instituições particulares que possuem um interesse direto nos recursos do Fundeb e defendem a extinção do fundo que atualmente garante o financiamento exclusivo da educação pública em nosso país. Caso esses recursos sejam reduzidos ou mesmo destinados para outros fins, acarretará em problemas imediatos para todo o sistema educacional e na necessidade de demissão em massa dos trabalhadores em educação, por falta de recursos para pagamento de seus salários, por exemplo”, alertou Flávio Bezerra.

O Sinter alerta ainda que há uma tentativa de barrar a aprovação do Fundeb por parte da equipe econômica do Governo Federal e que com esta ação pode acarretar a inexistência de recursos para a manutenção da educação de estados e municípios já em 2021.

“A situação é grave. Existe uma nítida tentativa de destruição da educação pública no Brasil, que atingirá diretamente as classes médias e pobres de nosso país. E se não nos mobilizarmos contra isso, vai gerar sérios problemas para a maioria das famílias roraimenses. Não podemos deixar que os nossos parlamentares sejam coniventes com isso”, destacou o diretor geral do Sinter.