Direção do Sinter fala sobre reunião com o governador Antônio Denarium

Direção do Sinter fala sobre reunião com o governador Antônio Denarium

20 de novembro de 2020 Off Por Pablo Sérgio

Durante reunião realizada no final da tarde da última quinta-feira, 19/11, entre os diretores do Sindicato dos Trabalhadores em Educação do Estado de Roraima (Sinter), Josefa Matos, diretora geral, Jefferson Dantas, diretor jurídico e Leonilde Cavalcante, diretora do departamento dos técnicos educacionais, com o governador Antônio Denariun e a equipe da Secretaria Estadual de Educação (SEED) foi apresentada uma prestação de contas em relação ao cumprimento de alguns pontos de pauta reivindicativa apresentados anteriormente pelo sindicato.

Na prestação de contas consta o pagamento de R $ 1,9 milhão em progressões, retroativos e enquadramentos, por via judicial e administrativa, no decorrer dos últimos dois meses. E foi informado que o pagamento gradual desses itens continuarão acontecendo até que todos tenham recebido os seus direitos.

De acordo com uma das planilhas entregues para os diretores do Sinter, até o momento 3.716 professores, o equivalente a 77%% do total, já foram enquadrados. Desse total até o ano de 2017, foram enquadrados pela via administrativa 2.567 e por via judicial um total de 585. Quanto as progressões verticais, foi comunicado que até o mês passado foram atualizadas as situações de 164 professores.

Ainda na fala do governador, o estado tem feito um grande esforço para garantir o pagamento do salário mensal da categoria bem como a regularização desses pagamentos que estão sendo efetivados via judicial, tendo em vista que houve uma redução substancial em função da pandemia. Entretanto, informou que gradualmente irá pagar os direitos dos trabalhadores em educação.

Após ouvir a fala do governador e da secretária de educação, Leila Perussolo, os dirigentes do Sinter fizeram questão de lembrar que de fato os itens pagos nos últimos meses são fruto das reivindicações da categoria, através de demandas judiciais e administrativas. Mas agradeceram a disposição do governo em repassar os dados numéricos para o sindicato.

“Na realidade, a reunião foi apenas um ato formal de repasse de informações sobre os pagamentos efetuados pelo governo nos últimos meses e uma demonstração de disposição em manter uma ponte de diálogo com a entidade representativa da categoria, na perspectiva de busca de soluções colegiadas para os problemas existentes que constam, inclusive, na pauta do Sinter”, esclareceu Josefa Matos.

Por sua vez o diretor jurídico, Jefferson Dantas, explicou que pelo demonstrado na reunião, o governo informou que o pagamento do enquadramento tem sido em função das determinações judiciais, mas que os demais itens estão sendo pagos conforme a disponibilidade de recursos financeiros e que em breve pretende zerar essa demanda reprimida.

“Da nossa parte, nós ouvimos o que o governo apresentou. Reafirmamos a necessidade do cumprimento urgente das reivindicações históricas da categoria e nos propusemos a analisar as planilhas entregues ao sindicato para verificar se de fato o que foi anunciado está sendo efetivado. Também reafirmamos que vamos continuar nossa luta para garantir os direitos dos trabalhadores seja por via administrativa ou judicial, pois não podemos admitir que o trabalhador em educação seja penalizado em seus direitos como se fosse algo natural’, afirmou Jefferson Dantas.