Seja bem-vindo

Horário de funcionamento:

Seg-Sexta
8hs às 12hs
14hs às 18hs

Fale conosco


95) 3623-0487
faleconosco@sinterroraima.com.br

Pablo

Pablo

Diante da aprovação em primeiro turno da Reforma da Previdência ocorrida na última quarta-feira, 10, na Câmara Federal e que contou com os votos de sete deputados federais eleitos por Roraima, a direção do Sindicato dos Trabalhadores em Educação de Roraima (Sinter) convida todos os seus sindicalizados e a categoria dos trabalhadores em educação em geral para participarem de uma Roda de Conversa sobre as consequências da referida reforma na vida funcional da categoria.

O evento que acontece hoje, às 17 horas e 30 minutos, na sede do Sinter, é uma realização da Frente Inter Sindical, Popular e de Lutas, visa prestar esclarecimentos sobre os principais pontos da Reforma da Previdência que irão atingir diretamente a categoria dos trabalhadores em educação. Além disso, consta na pauta do evento a discussão sobre a Lei Estadual 1.245, que Dispõe sobre a proibição de atividades pedagógicas que visem à reprodução do conceito de ideologia de gênero na grade curricular da rede estadual de ensino.

De acordo com o diretor geral do Sinter, professor Flávio Bezerra da Silva, a roda de conversa que será realizada hoje faz parte de uma programação nacional proposta pela Confederação Nacional dos Trabalhadores em Educação (CNTE) que acontece em todo o país, com o tema “Por uma Educação que garanta direitos e pluralidade”.

“Temos percebido que muitos trabalhadores ainda não compreenderam a gravidade da aprovação desta Reforma da Previdência e uma das categorias mais afetadas é justamente a dos trabalhadores em educação. Por isso estamos fazendo o chamamento para que os nossos sindicalizados compareçam ao evento de hoje para tirarem suas dúvidas sobre as consequências dessa reforma na vida funcional de cada um”, esclareceu Flávio Bezerra.

Segundo ele, apesar do foco central do debate ser voltado sobre a situação dos trabalhadores em educação, o evento será aberto para todos os trabalhadores que queiram obter mais informações sobre as consequências da Reforma da Previdência para os trabalhadores da cidade e do campo.

“Mais do que nunca os trabalhadores rurais e urbanos, servidores públicos e privados, precisamos estar unidos para compreender o que está em jogo em relação a aprovação da Reforma da Previdência e o que vai gerar em nossas vidas enquanto trabalhadores. Pois somente a unidade da classe trabalhadora, fazendo pressão sobre os deputados federais e senadores é que poderá reverter essa decisão catastrófica que retira direitos e prejudica exclusivamente os trabalhadores e trabalhadoras de todo o país”, ressaltou Flávio Bezerra da Silva.

Sexta, 12 Julho 2019 13:19

Roda de Conversa, HOJE

Em recente viagem à Brasília, o diretor geral do Sindicato dos Trabalhadores em Educação de Roraima (Sinter), Flávio Bezerra da Silva, juntamente com o diretor do departamento dos federais, Ornildo Roberto, acompanhados de uma comissão de professores formada por: Maria do Socorro Freire Dourado, Laulimã Conceição dos Santos, Willians da Silva e o assessor jurídico da entidade, advogado Bernardino de Souza Cruz, estiveram reunidos com o Secretário da Função Penal Originária no STJ e Membro Auxiliar do Dr. Luciano Mariz Maia, doutor Antônio Morimoto Júnior.
O objetivo principal da reunião foi discutir sobre o Inquérito Penal 819/AM- STJ, que tem sido impeditivo para o andamento de outras ações em curso, como é o caso do resíduo da 1° ação e o excesso dos valores do PSS (Plano de Seguridade do Servidor), bem como o pagamento da devolução do excesso cobrado no IR (Imposto de Renda) entre outras situações específicas, como o caso de herdeiros que ainda não puderam receber seus valores aprisionados em função de uma determinação da Justiça, até que o inquérito chegue ao fim.
O inquérito em questão visa apurar se houve irregularidades praticada por diretores do sindicato, advogados e juízes no tocante aos valores pagos aos trabalhadores beneficiados na primeira ação. E como após anos de investigação, até o momento não apareceu nada que comprovasse as denúncias, a probabilidade é que o referido inquérito seja arquivado e desobstruindo o andamento das demais ações relativas a 1° ação.
A reunião agenda com o promotor do Ministério Público Federal foi justamente para solicitar celeridade no procedimento burocrático de conclusão do inquérito tendo em vista o passar dos anos e a necessidade dos trabalhadores em educação receberem seus direitos, bem como os herdeiros daqueles que já faleceram.
De acordo com relato do assessor jurídico do Sinter, “O Procurador da República disse que a demora para a devolução do processo no estágio atual, deve-se ao fato de que estão fazendo uma análise minuciosa para dar um rumo definido desse inquérito, ou o indiciamento de quem ou daqueles que por ventura cometeram algum delito, se for o caso, liberando os demais; ou requerendo pelo arquivamento do processo como um todo”.
Entretanto, conforme disse Flávio Bezerra, há uma expectativa de que dentro de um curto espaço de tempo haja o arquivamento do inquérito e os demais procedimentos voltem a tramitar dentro da normalidade, principalmente porque o promotor fez questão de dizer que não vai protelar os demais procedimentos em função deste inquérito.
“Saímos satisfeitos com a reunião que tivemos em Brasília. E estamos bastante otimistas quanto a celeridade do andamento das ações ainda pendentes relativas a 1° ação da isonomia e queremos deixar bem claro aos nossos sindicalizados que, é compromisso desta diretoria resolver estes problemas e tudo que for possível dentro da legalidade, faremos para que nenhum direito do servidor seja negando”, destacou.

A direção do Sindicato dos Trabalhadores em Educação de Roraima (Sinter) convoca todos os seus sindicalizados para participarem da Assembleia para retirada de delegados e de delegadas ao Congresso da Central Única dos Trabalhados do Estado de Roraima (CUT/RR), que acontecerá nesta quarta-feira, às 17 horas, na sede da entidade.

De acordo com as normas regimentais do Congresso da CUT/RR que está programado para ocorrer em outubro, a escolha de delegados segue a regra de cinco participantes para cada um delegado e tradicionalmente a delegação do Sinter é uma das mais numerosas no evento.

Na avaliação do diretor geral do Sinter, Flávio Bezerra da Silva, a participação do Sinter no Congresso da CUT/RR é muito importante tendo em vista que será um espaço de debate e de construção coletiva para as ações da maior entidade representativa dos trabalhadores da América Latina e uma das maiores do mundo.

“Estamos convocando a categoria dos trabalhadores em educação para se fazerem presentes na nesta assembleia, que será rápida, objetiva e especifica para a escolha de nossa delegação ao congresso, pois entendemos que mais do que nunca a classe trabalhadora precisa estar unida para se contrapor aos ataques que estamos sofrendo por parte dos governos federal e estadual”, observou Flávio Bezerra da Silva.

Diante de algumas propostas que estão sendo apresentadas para técnicos em educação e professores da rede estadual de ensino para que entrem com ações judiciais individuais requerendo a revisão anual da remuneração contra o Governo do Estado, a direção do Sinter (Sindicato dos Trabalhadores em Educação de Roraima) esclarece aos sindicalizados que a referida ação já foi protocolada pela entidade sindical desde 2006.

De acordo com o diretor jurídico do Sinter, professor Jefferson Dantas, a ação impetrada pelo sindicato saiu vitoriosa nas primeiras instâncias e atualmente tramita no Supremo Tribunal Federal (TSF) em função do Governo do Estado ter recorrido da decisão que favorecia aos trabalhadores em educação.

Entretanto, ele esclareceu que o referido processo foi suspenso juntamente com todos os demais processos relativos a revisão anual de servidores públicos, por determinação do ministro Alexandre Moraes (STF) até que seja apreciado pelo colegiado daquele tribunal.

Porém, Jefferson Dantas, informou ainda que no último dia 11 de junho, foi expedida intimação comunicando às partes interessadas de que o referido processo havia sido remetido para outro juízo.

“É muito importante esclarecer aos nossos sindicalizados de que a direção do Sinter vem acompanhando de perto toda a tramitação da referida ação visando garantir a preservação dos direitos da categoria. A demora em questão não é de responsabilidade de nossa entidade, mas sim da própria dinâmica do judiciário brasileiro. Mas independente disso, estamos confiantes que também seremos vitoriosos na etapa final do processo”, disse o diretor jurídico do Sinter.

Jefferson Dantas fez questão de dizer que qualquer outra ação neste sentido, torna-se sem razão de existir tendo em vista que a ação impetrada pelo Sinter - que possui legitimidade para representar os trabalhadores em educação – vai servir para toda a categoria e tem servido como base para outras ações impetradas pelos sindicatos de outros estados.

Ele disse ainda, que o Sinter já tem uma base de cálculo das perdas salariais sofridas pela categoria no decorrer dos anos e assim que a ação seja conclusa, vai exigir a reposição e cobrar o retroativo referente ao período em que o Governo do Estado não concedeu a devida reposição salarial.

Quarta, 29 Mai 2019 09:19

Nota de Esclarecimento - Urgente

#Urgente!
#Alerta!
#NotadeEsclarecimento!
 
A direção do Sinter alerta aos seus sindicalizados e sindicalizadas que existe uma quadrilha aplicando golpes referentes a ações trabalhistas ganhas pela categoria e usando indevidamente o nome do Sinter para tirar dinheiro dos professores.
Alerta que o Sinter e nem sua assessoria jurídica não autorizou ninguém a pedir dinheiro da categoria seja por qual motivo for.
E orienta que caso o trabalhador receba algum telefonema solicitando que façam depósitos em dinheiro para terem o direito de receber o resíduo da ação, que procure imediatamente a polícia civil que por sinal, já está investigando a referida situação
 
Flávio Bezerra Silva.
Diretor Geral do Sinter
Terça, 30 Abril 2019 19:13

TRANSPOSIÇÃO PARA UNIÃO

Professor estadual, que ingressou entre novembro de 1993 e janeiro de 1996, você tem direito de realizar opção para integrar o quadro estatutário Federal!!!
É muito importante sua participação, sindicalizado ou não, compareça no dia 1° de maio na sede do SINTER , às 9 horas, pois juristas de Brasília, juntamente com o nosso advogado, Dr. Bernardino Dias, esclarecerão todas as dúvidas dos beneficiados.
A ação prescreverá em 27 de maio de 2019.
 
Flávio Bezerra
D.G do SINTER

O Sindicato dos Trabalhadores em Educação de Roraima (Sinter) convoca todos os trabalhadores em educação para participarem das atividades a serem realizadas nesta quarta-feira, 1° de maio, pela celebração do Dia do Trabalhador.

As atividades fazem parte de uma programação nacional de luta em defesa dos direitos dos trabalhadores e em protesto contra a Reforma da Previdência que tramita no Congresso Nacional e que visa penalizar a classe trabalhadora e os mais necessitados da sociedade brasileira.

O evento está sendo organizado pelas centrais sindicais em todo o Brasil em conjunto com os movimentos sociais e as forças progressistas do país. E em Roraima a concentração será às 16 horas e 30 minutos em frente ao parque Anauá, com saída de uma carreata às 17 horas em direção a praça central do bairro Cidade Satélite, onde será realizado um ato político com diversas manifestações culturais.

De acordo com o diretor geral do Sinter, professor Flávio Bezerra da Silva, além das questões nacionais, o evento do dia 1° também vai pautar os problemas enfrentados pelos trabalhadores de Roraima, sejam servidores públicos, privados, rurais e urbanos.

“Estamos vivendo um período de forte perseguição e tentativa de retirada de direitos, principalmente contra a categoria dos trabalhadores em educação. Por isso precisamos reagir e lutar pelos nossos direitos, sendo muito importante que a nossa categoria esteja presente mostrando a nossa força e a nossa voz em defesa de nossos direitos. Esperamos contar com a presença massiva de nossa categoria”, destacou Flávio Bezerra da Silva.

A direção do Sindicato dos Trabalhadores em Educação de Roraima (Sinter) anunciou que o processo de escolha dos delegados para participarem do XIV Congresso dos Trabalhadores em Educação a ser realizado no período de 23 a 25 de maio próximo.

As inscrições podem ser feitas no período de 22 de abril até o dia 13 de maio, na própria sede do Sinter no horário das 8h às 12h e das 14h às 18h, podendo também ser feita através do endereço eletrônico, https://docs.google.com/forms/d/e/1FAIpQLSdtqftje94BeYaIWk7uSg4DAFw05k3cQVO_WYJooRptHUc1fA/viewform.

De acordo com informações prestadas pelo professor Flávio Bezerra da Silva, cada escola terá direito a um delegado/a para cada 05 (cinco) funcionários efetivos. Os delegados devem ser escolhidos em reunião organizada pelo (s) representante (s) de escola com registro em ata única por escola, que deverá ser entregue no SINTER até o dia 13/05/2019. Os sindicalizados aposentados terão seus delegados retirados em reunião promovida com essa finalidade pelo Departamento de Aposentados do SINTER, na proporção de 01 (um) para cada 05 (cinco), sendo que para ser delegado os interessados precisam ser sindicalizados. Para maiores informações, telefonar para os seguintes números: 3623-0487 e 3623-6731.

Sobre inscrições para apresentação de teses, Flávio Bezerra da Silva, disse que deverão ser subscritas por no mínimo 15 trabalhadores da base do SINTER sindicalizados. As teses deverão ser inscritas no período de 2º a 10 de maio de 2019, até às 17 horas, na sede do SINTER, mediante protocolo de recebimento.

As teses deverão ser entregues em versão impressa (fonte Arial 12, com espaçamento de 1,5), pessoalmente e com cópia em CD, em formato PDF e formato editável.

Todas as teses serão disponibilizadas no site do SINTER; Cada tese deve ter, no máximo, 20 páginas, se for completa e duas páginas para teses que tratem apenas de temas específicos.            As teses e/ou resoluções devem versar sobre os temas do Congresso que são: 1– Conjuntura Internacional, Nacional e Estadual. (abordar os temas da democracia, da soberania e da luta pelos direitos sociais no contexto golpista e as influências do imperialismo americano e do capital global).’, disse.

A realização do Sinter é muito importante para o conjunto dos trabalhadores, por isso, mesmo não sendo delegado, qualquer trabalhador em educação ou estudante pode participar de nosso evento, sendo que os sindicalizados estão isentos de taxa de inscrição que é R$ 80,00 (inteira) e R$ 40,00 (meia) mediante a apresentação da carteira de estudante.

Página 1 de 7
logooriginal.png

O Sinter originou-se de uma associação denominada APAIMA (Associação dos Professores de Roraima).

© Copyright 2019 Agencia Amazonia digital. All Rights Reserved.

Search