Seja bem-vindo

Horário de funcionamento:

Seg-Sexta
8hs às 12hs
14hs às 18hs

Fale conosco


95) 3623-0487
faleconosco@sinterroraima.com.br

Domingo, 15 Julho 2018 14:45

Representantes da escola Nova Esperança pedem apoio do Sinter para resolver situação do transporte escolar

Avalie este item
(0 votos)
Pais, alunos e professores da escola estadual Nova Esperança Pais, alunos e professores da escola estadual Nova Esperança

Um grupo de pais, alunos e professores da escola estadual Nova Esperança, localizada na vila do mesmo nome no Projeto de Assentamento Sumaúma, município de Mucajaí, compareceu na sede do Sindicato dos Trabalhadores em Educação de Roraima (Sinter) em Boa Vista, na manhã desta quinta-feira, 05, para pedir apoio em relação a ausência de transporte escolar que atende os cerca de 400 alunos daquela comunidade escolar.

De acordo com os pais, a vinda do grupo para Boa Vista foi em função do descaso do Governo do Estado com a oferta do transporte escolar que desde o início do ano não vem acontecendo, impedindo que o primeiro bimestre tenha sido concluído até hoje. E a justificativa do empresário responsável para atender a rota da escola é de que desde o ano passado não recebe para fazer o serviço.

A escola atualmente conta com pouco mais de 300 alunos distribuídos no ensino fundamental, ensino médio e EJA e é a única unidade escolar que atende crianças e jovens daquela localidade. Segundo uma professora que preferiu não se identificar, o problema persiste desde o início do ano e praticamente não está havendo aulas pois mais de 80% dos alunos necessitam de transporte escolar.

Os pais informaram que já formalizaram diversas reclamações junto a Secretaria de Educação e ao Ministério Público Estadual e até o momento nada foi feito.

“A própria governadora Suely Campos esteve há 15 dias na nossa região e prometeu resolver a situação com urgência, mas até hoje nada foi feito e precisamos de uma solução imediata para o problema”, disse um dos pais.

O pai de dois alunos, morador da vicinal quatro, Lorival Santos Silva, explicou que diante do descaso para com o problema que os alunos estão enfrentando, os pais resolveram se mobilizar e vir para Boa Vista para cobrar mais uma vez uma solução.

“Nós queremos uma solução e por isso estamos pedindo apoio do Sinter e indo ao Ministério Público Federal para que alguém tome as providências necessárias para resolver a questão, pois nossos filhos precisam ter o direito de estudar garantido”, afirmou.

Por sua vez, o empresário responsável pelo transporte escolar daquela região, Salomão Lima da Silva, que também se apresentou como presidente da Associação do Transporte Escolar de Roraima, disse que não recebe do Governo desde novembro do ano passado e que não tem condições de manter um serviço sem receber os valores acertados contratualmente com a secretaria de Educação.

“Estou aqui acompanhando os pais e alunos, pois tenho interesse que essa situação se resolva. Já fiz várias denúncias sobre esse problema, mas nada foi feito. Acredito que com a mobilização dos pais e a vinda ao Ministério Público Federal talvez haja uma solução.

De acordo com um servidor do Ministério Público Federal que atendeu o grupo de pais e alunos, a denúncia foi formalizada e será encaminhada para um dos promotores para as apurações devidas, ouvindo as partes envolvidas e buscando dar uma resposta positiva aos denunciantes.

Lido 30 vezes Última modificação em Quinta, 02 Agosto 2018 14:48
logooriginal.png

O Sinter originou-se de uma associação denominada APAIMA (Associação dos Professores de Roraima).

© Copyright 2018 Agencia Amazonia digital. All Rights Reserved.

Search